Not sweet at all...

Photobucket - Video and Image Hosting

Gwen Stefani entrou com o pé direito numa carreira a solo em 2004, através do excelente álbum Love, Angel, Music, Baby, que estava a ser um bom presságio para o seu segundo, mas o novo trabalho The Sweet Escape é um tiro nesse mesmo pé direito.

Este disco é tão plástico quanto a imagem da própria Gwen criada para o promover. Embora estejam na forma um para outro, é a fraca qualidade do conteúdo deste álbum que vai deixar as marcas negativas na carreira de Gwen. Enquanto o anterior se escutava do princípio ao fim, gostando mais de umas canções do que de outras, em The Sweet Escape há temas que são simplesmente impossíveis de ouvir, porque são um completo lixo musical.

Após ter dado à luz o seu primogénito, fruto da sua relação com Gavin Rossdale, vocalista dos Bush, esperava-se um momento de maior criatividade!

Wind It Up foi o single de apresentação, com um vídeo satisfatório, mas nada impressionante. Se nos anteriores vídeos não conseguiu reunir nenhum galardão da indústria, apesar das inúmeras nomeações, neste não será com certeza. Wind It Up inclui um excerto do tema The Lonely Goatherd de Música no Coração (1965), considerado por Gwen o seu filme favorito, despertando um breve interesse quando se ouve pela primeira vez, dando com nós a tentar descobrir a origem daquele som familiar.
Photobucket - Video and Image Hosting

Mas as surpresas não são muitas neste álbum. O acalmado Pharrell Williams, inevitavelmente, “paga” a participação de Gwen no seu álbum com o tema Yummy, que fica bastante aquém do sucesso que tiveram com o dueto Can I Have It like That. Há ainda uma participação, bastante melhor, de Akon no tema que dá título ao disco.

De resto, é muito difícil definir este álbum e inseri-lo numa categoria de estilos. Não existe uma linha condutora entre as músicas e isoladamente elas também não funcionam. Contudo, acabam por ser as canções de ritmo mais calmo que nos fazem descobrir uma luz ao fim do túnel, como Early Winter, a fazer lembrar as melhores baladas de Natalie Imbruglia, e 4 In The Morning.

Com o tempo vamos ver se Gwen consegue convencer o público de que esta é uma obra prima. Entretanto, a cantora já anunciou que o próximo álbum será com os No Doubt, felizmente.


Gwen Stefani - The Sweet Escape [2006]
(Nota: 5/10)


1. Wind It Up (***)
2. The Sweet Escape (feat. Akon) (****)
3. Orange County Girl (**)
4. Early Winter (****)
5. Now That You Got it (**)
6. 4 In The Morning (****)
7. Yummy (feat. Pharrell) (**)
8. Fluorescent (**)
9. Breakin' Up (*)
10. Don't Get It Twisted (**)
11. U Started It (***)
12. Wonderful Life (***)
13. Candyland (Bonus Track) (**)

Partilhar

Publicada porLuy  

2 comentários:

PJ: disse... 05/02/07, 15:04  

Concordo plenamente, escutei este álbum apenas duas vezes porque não encontrei nenhuma justificação para voltar a 'rodá-lo'.

Parece-me que a Gwen, numa tentativa muito forçada em fazer algo 'diferente', perdeu-se pelo caminho e este álbum fica efectivamente muito aquém do seu antecessor. Falta-lhe coerencia musical e melodia, algo que o seu album de estreia a solo transbordava.

*xuac*

Luy disse... 05/02/07, 16:35  

Exactamente.
Julgo que também deve ter havido alguma pressão da editora para cozinhar qq coisa à pressa.
Tb julgo que ela percebeu a argolada e por isso já anunciou que o próximo álbum é com os No Doubt.

Enviar um comentário