Amália Hoje - Gaivota

Impossível ultrapassar o genial original, mas não deixa de ser uma excelente versão. A descobrir:



Se uma gaivota viesse
trazer-me o céu de Lisboa
no desenho que fizesse,
nesse céu onde o olhar
é uma asa que não voa,
esmorece e cai no mar.

Que perfeito coração
no meu peito bateria,
meu amor na tua mão,
nessa mão onde cabia
perfeito o meu coração.

Se um português marinheiro,
dos sete mares andarilho,
fosse quem sabe o primeiro
a contar-me o que inventasse,
se um olhar de novo brilho
no meu olhar se enlaçasse.

Que perfeito coração
no meu peito bateria,
meu amor na tua mão,
nessa mão onde cabia
perfeito o meu coração.

Se ao dizer adeus à vida
as aves todas do céu,
me dessem na despedida
o teu olhar derradeiro,
esse olhar que era só teu,
amor que foste o primeiro.

Que perfeito coração
no meu peito morreria,
meu amor na tua mão,
nessa mão onde perfeito
bateu o meu coração.

(Alexandre O'Neill)

Partilhar

Publicada porPedro José  

2 comentários:

Luy disse... 08/05/09, 16:08  

O vídeo está simples e interessante. Gostei bastante.
Contudo, estou a antimpatizar com os The Gift, sobretudo os que trabalham neste projecto. Acho que começou a partir do momento em que fizeram o discurso do prémio que receberam na MTV.

Pedro José disse... 08/05/09, 16:38  

Também já assisti a uma entrevista com o "cérebro" dos The Gift, aquando do lançamento deste projecto que me deixou de pé atrás... a rever numa futura crítica ao álbum.

=)

Enviar um comentário