Noites banais...



As noites eleitorais perderam completamente o interesse. E passo apresentar, na minha opinião alguns aspectos dessa decrepitude:

1º - não tarda muito que Portugal passe a realizar eleições legislativas todos os anos, a que se vão juntando uns referendos e afins... Transformando isto tudo num acto muito banal.

2º - as sondagens tornaram tudo prematuro. Às 20 horas já se sabem os resultados das votações! Pelo que proponho que o governo poupe dinheiro fazendo um acordo com as televisões e os centros de sondagens, para que estas substituam o voto nas urnas. Todo o processo seria mais económico, mais célere e sem muitos incómodos para os eleitores.

3º - a contagem efectiva dos votos passou a ser tão rápida que antes da meia noite já está tudo mais que contado. Ainda me lembro (ainda sou do tempo) em que os resultados de alguns concelhos só eram conhecidos na manhã ou no final do dia seguinte. Acho que nestes casos o pessoal assim que fechava os centros de voto ia beber uns copos e confraternizar. Só depois de bem bebidos é que contabilizavam as cruzinhas. E no caso de já estarem mesmo muito bebidos, em que já viam cruzes e Cristos, tudo à mistura, suponho que passavam a noite inteira a negociar os resultados.

4º - Poucos são os que ainda alinham nas caravanas de carros inundados de bandeiras do partido vencedor. Tudo porque os combustíveis estão cada vez mais caros e porque nenhum candidato se assume como derrotado. O que levanta dúvidas sobre qual a caravana a que nos devemos juntar. Passou a ser bastante complicado dizer quem é o verdadeiro vencedor, uma afirmação nesse sentido passou a ter uma enorme carga subjectiva. É certo que desta vez o Portas e o Santana aceitaram a derrota, mas os outros três partidos com assento parlamentar reclamaram vitória!

Enfim, o que ainda animou a festa foi a presença de alguns emplastros que aproveitaram os 15 minutos de fama, visto que as televisões também não sabiam muito bem o que mostrar.

*Xuac*

Partilhar

Publicada porLuy  

6 comentários:

Carlos disse... 23/02/05, 14:20  

Sim e verdade que cada vez as coisas estão mais banais. Mas quanto a ser rápido a contagem e as sondagens, julgo que não é mau. Assim com essa rapidez dá para fazer eleições todos os Meses ou melhor todos os dias e perder apenas 5 minutos com isso. E claro poupar assim o horário nobre para passar mais novelas brasileiras e jogos de futebol ;)

PJ: disse... 23/02/05, 14:45  

Penso que a liberdade tem este revés, torna-se a ela própria banal.

Só se um dia deixarmos de a ter é que vamos sentir a falta disto tudo.

E que venha a rapidez das contagens e as sondagens minucisas que o desenvolvimento nunca fez mal a ninguem.

*Xuac*

vivencias disse... 23/02/05, 15:20  

Eu sou daqueles....
que gostou de ver ás 20.00 os resultados e viver minuto a minuto os desenvolvimentos e as análises feitas pelos muitos comentadores de serviço nessa noite, e sem qualquer modéstia.
Viva o PS

Bruno Monteiro disse... 23/02/05, 15:30  

Eu sou daqueles que gosta de ver tudo ao promenos... mesmo os emplastros... e quando é o Moniz e a Manela a apresentar o jornal... ui ai sim é divertido...
Er bom é que podessemos votar a partir de casa... era muito mais fácil...eheh

PJ: disse... 23/02/05, 18:33  

BYEK!!!! Moniz e Guedes a apresentar o jornal... aih, migalhinhasss, há mais e melhores escolhas... eu cá nunca perco o Jornal 2.

Bjos

Azorboy disse... 24/02/05, 15:31  

Credo...a Manuela Moura Guedes.....no jornal nacional...com aqela boca...parece q nos come....cruzes credo :) quanto ao voto...e pq n um voto via net?

Enviar um comentário