It´s all about Melody


O projecto da banda escocesa Texas chegou ao fim, mas Sharleen Spiteri, a vocalista, não ficou de braços cruzados e o ano passado lançou o seu primeiro álbum a solo, a que deu o título de Melody.

Este trabalho de Sharleen Spiteri é de certo modo um regresso às origens dos Texas. O álbum tem o registo bastante orgânico, à semelhança dos primeiros discos da banda escocesa, com a voz de Sharleen a tomar conta da sonoridade das canções. As letras são simples, assim como as mensagens que transmitem, e encaixam perfeitamente na música.

A temática principal, e comum a quase todas as canções, é o amor, sobretudo o final de uma relação e a dor da separação. Apesar de se poder esperar que com esta temática o álbum fosse monótono e demasiado calmo, tal não acontece. Sharleen Spiteri foi buscar a inspiração aos ritmos dos anos 60 e podemos facilmente encontrar semelhanças com trabalhos de Nancy Sinatra, principalmente em I'm Going To Haunt You, sem descorar a necessidade de se imprimir um cunho contemporâneo.
O revivalismo do som Motown também está presente neste álbum e esta corrente leva-nos a comparações com Adele, Duffy ou mesmo Amy Winehouse. Contudo, entre todas estas senhoras, Sharleen Spiteri tem uma voz que se distingue das demais, é uma mulher madura, com carisma e experiência nesta área, e actualmente está a cantar afinadíssima e a explorar ao máximo a versatilidade e o poder da sua voz.

All The Times I Cried foi o tema de apresentação do disco, mas logo se seguiram
Stop, I Don't Love You Anymore e It Was You, todos eles sensíveis e apelativos ao ouvido mais atento. Também é de destacar Don't Keep Me Waiting, que foi eleito pelos fãs o melhor tema do álbum, opinião com que partilho plenamente.

Embora Sharleen Spiteri fosse a personalidade dos Texas de maior destaque, sobretudo a partir de meados dos anos 90, em que imagem dela dominava isoladamente as capas dos CD’s do grupo, neste momento precisa de promover o seu nome e afastar-se da sombra da banda em que cresceu musicalmente. Sharleen tem feito inúmeras apresentações no Reino Unido e em países mais influentes na Europa, como a França e a Alemanha, mas o Verão aproxima-se e talvez os agentes dos festivais a tragam a Portugal pela primeira vez.


Em 2000 Sharleen Spiteri chegou a ser convidada por Madonna para, a solo, assegurar a primeira parte de um mini-concerto de apresentação do álbum Music, na Brixton Academy de Londres. Um pouco insegura Sharleen aceitou este desafio a solo, cantou músicas dos Texas e foi bem aceite pelo público. Só não ficámos a saber se esta proposta de Madonna foi um presságio ao futuro de Sharleen ou se apenas quis poupar no cachet ao contratar só um dos membros dos Texas.

O potencial musical de Sharleen Spiteri a solo está absolutamente demonstrado neste álbum e é positivo, resta agora saber se a sua promoção poderá colher bons frutos.
Videos no Youtube
Sharleen Spiteri - Melody [2008]
Nota: 7/10
1. It Was You (****)
2. All The Times I Cried (****)
3. Stop, I Don't Love You Anymore (****)
4. Melody (***)
5. I Wonder (***)
6. I'm Going To Haunt You (***)
7. Don't Keep Me Waiting (****)
8. You Let Me Down (**)
9. Where Did It Go Wrong (****)
10. Day Tripping (***)
11. Francoise (**)
12. That Was a Lie (Bonus Track) (****)

Partilhar

Publicada porLuy  

2 comentários:

Pedro José disse... 12/05/09, 11:20  

Ainda não escutei o trabalho da Maximiana britânica (=p) mas já estou "a tratar do assunto" ;)

Pedro José disse... 13/05/09, 00:18  

Tenho estado a escutar o álbum durante o dia de hoje e confirma-se a qualidade do mesmo. A minha favorita imediata é a Stop, I Don't Love You Anymore... mas há mais e igualmente bom =)

Enviar um comentário