A Naifa: Esta depressão Que Me Anima



a gorda do café
muito antiga e perfumada
passe bem minha senhora
que eu não me importo nada

uma rima obsessiva
indecente nas suas maneiras
desligado o motor do carro
as criadas tornavam-se indisciplinadas

vivo do que me dão
nunca falto às aulas de esgrima
e todos os dias agradeço a deus
esta depressão que me anima

o rapaz da drogaria
amarelo e mal tratado
convidou-me a sair
encontrei-o no teatro

uma prosa enferrujada
inconviniente e desajeitada
não encontro vestido que me sirva
já não sirvo para nada

Os A Naifa vão estar em digressão, as datas podem ser vistas aqui.

Partilhar

Publicada porPedro José  

2 comentários:

Luy disse... 06/05/10, 22:16  

Embora não seja um fã, posso afirmar que gosto da música dos Naifa. Acho que têm muita qualidade e que são uns verdadeiros músicos, extremamente profissionais e que vivem a música com paixão, sem grandes ambições de estrelato.
Já tive a oportunidade de conhecer a Maria Antónia e o Luís Varatojo, quando participei na organização de um dos espectáculos da primeira digressão deles, e achei-os impecáveis. E o concerto també, foi muito bom, super intimista.

Pedro José disse... 07/05/10, 01:10  

Eu tenho estado a descobri-los agora, vi esta canção no Top+ a promover a nova digressão deles e prendeu-me de imediato. Acho que vai ser a minha próxima crítica musical (que tem estado ausente deste blogue há já algumas semanas) =)

Agora que o dizes, julgo teres-me falado deles há uns tempos. Vale realmente a pena descobrir =D

Enviar um comentário