Congratulate 4 What?

Os MGMT fizeram furor em 2008 com o seu primeiro álbum Oracular Spectacular, tendo os críticos depositado neles a esperança de que uma nova onda musical estava a surgir nos EUA, mais propriamente na Big Apple, em Nova Iorque, cidade que estava quase adormecida no que se refere à sua influência musical no mundo, desde o fim dos anos 80.

Se no primeiro álbum, como eu descrevi na crítica que fiz aqui no blog, os MGMT se destacavam por “uma sonoridade inovadora, mas ao mesmo tempo a rivalizar com os sons mais sombrios da pop experimentalista do ambiente alucinogénico dos clubes de Nova Iorque dos anos 70”, no seu novo álbum, Congratulations, os MGMT levam essa experiência ao seu expoente máximo, sem isso queira dizer que vão no bom caminho.

Os membros da banda, Ben Goldwasser e Andrew VanWyngarden, contaram com a colaboração de Matthew Asti, James Richardson e Will Berman na criação deste álbum, que são os músicos que os têm acompanhado nas suas digressões. O disco foi gravado em Malibu no verão de 2009 e as últimas remisturas foram concluídas em Janeiro de 2010. Ainda antes do lançamento do álbum os MGMT apresentaram 3 novas canções - Congratulations, It's Working e Song for Dan Treacy - nos últimos concertos.

Ainda um pouco atordoados pelo sucesso que Oracular Spectacular lhes trouxe, os MGMT quiseram concentrar-se de novo na música. Como não queriam repetir a receita do primeiro disco, em Congratulations a banda seguiu por um percurso que não era propriamente o que tinha como final chegar a um produto musical de massas.

No início o grupo nem estava a considerar a comercialização do álbum, que pretendia disponibilizar em download gratuito na sua página web, mas onde apenas esteve em escuta. Os MGMT também não pretendiam lançar qualquer tema em single, porque consideravam que este álbum não tinha sido idealizado para se desmembrado em canções individuais, ainda mais quando o grupo nem tinha muitas certezas se as rádios quereriam passar os novos temas.

Contudo, como a não comercialização do álbum só fazia sentido nas suas cabeças, Congratulations foi editado em suporte físico e chegou ao 2º lugar do top dos EUA e ao 4º do Reino Unido, superando definitivamente Oracular Spectacular. Entretanto, também foram editados em singles Flash Delirium e Siberian Breaks, e estão agendados mais dois - It's Working e Congratulations -, retirados de um disco com apenas 9 temas no total.

Quanto ao conteúdo musical do álbum propriamente, os MGMT foram ao baú dos anos 60 resgatar o rock psicadélico. A sonoridade é demasiado soturna, atingido o seu apogeu com o arrepiante tema Lady Dada's Nightmare. Definitivamente, não compreendo a que se deve o sucesso de vendas deste álbum, tendo acolhido também contínuos elogios da crítica. Oracular Spectacular era um disco alternativo, mas Congratulations é simplesmente hiper-alternativo, e para ser ouvido e gozado na sua plenitude a sessão necessita de ser complementada com substâncias psicotrópicas.

MGMT – Congratulations [2010]
(Nota: 5/10)

1. It's Working (***)
2. Song for Dan Treacy (**)
3. Someone's Missing (***)
4. Flash Delirium (***)
5. I Found a Whistle (***)
6. Siberian Breaks (**)
7. Brian Eno (**)
8. Lady Dada's Nightmare (*)
9. Congratulations" (****)

Partilhar

Publicada porLuy  

2 comentários:

Pedro José disse... 06/05/10, 16:08  

Também fiquei com a mesma impressão que tu, já nem tenho o álbum no computador =/

Luy disse... 06/05/10, 22:09  

Deletaste-os?
Fizeste bem. Assim não poluem o teu pc ou os teus ouvidos :p
Eu fiquei desiludido. Estava à espera de um álbum ianda melhor que o primeiro, porque acho que eles têm potencial.
Acho que eles quiseram apenas cumprir com o contrato da editora, porque deviam estar a ser muito pressionados.
Mas o Oracular Spectacular era muito bom e continuo a ouvir :)

Enviar um comentário