Mika Part II - The Boy Who Knew Too Much

Em Janeiro de 2007 apresentámos aqui o fresquinho Life in Cartoon Motion, o álbum de apresentação de Mika, um jovem libanês que aos 5 anos foi viver para Paris e daí para Londres aos 9. Esta estreia prometia dar que falar e o XuacXuac, através do PJ, deu o seu voto positivo a este projecto e ao talento de Mika, que se tornou na sensação musical de 2007 um pouco por todo o mundo, mas em especial na Europa.

Life in Cartoon Motion vendeu quase 3 milhões de cópias e Mika percorreu o mundo a promover o álbum, concentrando os concertos na Europa e nos EUA. No passado mês de Setembro Mika apresentou The Boy Who Knew Too Much, o seu segundo álbum de estúdio, e já anda numa roda-viva a promovê-lo, percorrendo tudo o que são programas de TV. A última presença foi no prestigiado David Letterman Show, em Nova Iorque. Facilmente nos é possível acompanhar o itinerário da promoção do álbum através do quadro do twitter, publicado na página de internet oficial do cantor.

The Boy Who Knew Too Much foi produzido por Mika e por Greg Wells, tal como tinha acontecido no álbum anterior. O resultado da repetição desta dupla na produção do álbum resultou, na minha opinião, na criação de um Life in Cartoon Motion parte II. Geralmente há sempre uma grande expectativa por parte do público e da crítica, relativamente ao segundo trabalho de um artista que teve um enorme sucesso com o álbum de estreia, que é o caso de Mika. Se por um lado a sensação de repetição num segundo álbum pode agradar aos fãs mais acérrimos, por outro lado a crítica, a continuidade do apoio de um público mais exigente e a captação de novos públicos pode ficar comprometida.

We Are Golden, o tema de apresentação do álbum, que foi anunciado primeiramente como sendo o título do novo álbum, remete-nos para a montanha russa musical de Grace Kelly, que foi o tema de apresentação de Life in Cartoon Motion. Mas as semelhanças entre os dois álbuns não ficam por aqui. Há um tema novo intitulado Good Gone Girl que nos recorda Big Girl (You Are Beautiful) e outro intitulado Rain que pode ser comparado com Relax (Take It Easy).

Contudo, as semelhanças entre os dois álbuns não parece ter sido uma distracção ou mesmo falta na criatividade. Na verdade, a intenção de Mika foi de que este segundo álbum fosse uma continuação do primeiro álbum. Ele explicou que Life in Cartoon Motion lidava com o seu universo colorido da infância e que The Boy Who Knew Too Much é uma passagem pelo universo da sua adolescência.

Naturalmente, voltam também a estar presentes neste álbum as semelhanças no registo vocal entre Mika e Freddy Mercury, uma evidência que foi muito enfatizada pela crítica quando ouviu Life in Cartoon Motion. Ainda assim, há algumas novidades a registar, sendo a mais interessante o tema Blue Eyes, que tem uma melodia latina por base e que nos remete para alguns trabalhos Paul Simon.

O álbum tem influências do pop britânico dos anos 70 e 80, sendo fácil distinguir a influência da vertente pop dos Beatles em Dr. John ou dos Queen em Lover Boy. A minha preferência vai para os temas mais calmos, mais concretamente I See You e By the Time, que dão o único colorido novo ao trabalho de Mika.

Resta dizer que Mika regressa a Portugal a 16 de Abril para a apresentação deste The Boy Who Knew Too Much no Campo Pequeno.

The Boy Who Knew Too Much (2009)
Nota: 6/10


1. We Are Golden (****)
2. Blame It On The Girls (***)
3. Rain (****)
4. Dr John (***)
5. I See You (****)
6. Blue Eyes (***)
7. Good Gone Girl (***)
8. Touches You (**)
9. By The Time (****)
10. One Foot Boy (***)
11. Toy Boy (**)
12. Pick Up Off The Floor (***)
13. Lover Boy (bonus track) (***)

Partilhar

Publicada porLuy  

1 comentários:

Pedro José disse... 19/10/09, 22:04  

A minha favorita é também o By The Time =D

É um álbum pop bom, mas um pouco mais do mesmo...

Saiu hoje o novo vídeo para o single Rain =)

Enviar um comentário